Esdras Capítulo 6

  1     2   3    4     5    6    7     8    9  10 

Esdras Capítulo 6 - (Ed)

  1. O rei Dario expediu um decreto, e um exame foi feito no arquivo, onde em Babilônia foram guardados os tesouros.
  2. Achou-se em Acmeta, no palácio que está na província de Média, um rolo em que como memorial estava escrito como se segue:
  3. No primeiro ano do rei Ciro, o rei Ciro expediu um decreto concernente à casa de Deus em Jerusalém: Seja edificada a casa, o lugar em que oferecem sacrifícios e sejam lançados mui firmes os seus fundamentos. Tenha ela sessenta cúbitos de alto, e sessenta cúbitos de largo;
  4. com três carreiras de grandes pedras, e uma carreira de madeira nova. Que a despesa se faça da casa do rei:
  5. e que se restituam os vasos de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonozor tirou do templo que está em Jerusalém e levou para Babilônia, e que se tornem a levar para o templo que está em Jerusalém, cada vaso para o seu lugar, e tu os porás na casa de Deus.
  6. Agora vós, Tatenai, governador além do Rio, Setar-Bozenai e vossos companheiros os afarsaquitas, que estais além do Rio, retirai-vos longe dali.
  7. Não interrompais a obra desta casa de Deus; edifiquem o governador dos judeus e os seus anciãos esta casa de Deus no seu lugar.
  8. Além disso por mim se decreta o que haveis de fazer a estes anciãos dos judeus para a edificação desta casa de Deus, a saber, que, da fazenda do rei, isto é, do tributo além do Rio, se dê com pontualidade a despesa a estes homens, para que não tenham interrupção.
  9. Também se lhes dê dia após dia sem falta aquilo de que tiverem mister: novilhos, carneiros e cordeiros, para holocaustos ao Deus do céu; trigo, sal, vinho e azeite segundo a palavra dos sacerdotes que assistem em Jerusalém;
  10. para que ofereçam sacrifícios de cheiro suave ao Deus do céu, e orem pela vida do rei e de seus filhos.
  11. Também por mim se decreta que todo o homem que alterar este decreto, se arranque uma viga da sua casa, e que ele seja levantado e pregado nela; e que da sua casa se faça um monturo.
  12. O Deus que fez habitar ali o seu nome, derribe todos os reis e povos que estenderem a mão para alterar o decreto, para destruir esta casa de Deus que está em Jerusalém. Eu, Dario, expedi o decreto; que se cumpra toda a pontualidade.
  13. Tatenai, governador além do Rio, Setar-Bozenai e seus companheiros, assim o executaram com toda a pontualidade por causa do que havia ordenado o rei Dario.
  14. Os anciãos dos judeus edificaram e foram bem sucedidos devido à profecia do profeta Ageu e Zacarias, filho de Ido. Edificaram, e acabaram de edificar segundo o mandado do Deus de Israel, segundo o decreto de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, rei da Pérsia.
  15. Acabou-se esta casa no terceiro dia do mês Adar, no sexto ano do reinado do rei Dario.
  16. Os filhos de Israel, os sacerdotes e os levitas, e o restante dos filhos do cativeiro celebraram com regozijo a dedicação desta casa de Deus.
  17. Na ocasião da dedicação desta casa de Deus ofereceram cem novilhos, duzentos carneiros e quatrocentos cordeiros; e como oferta pelo pecado por todo o Israel, doze bodes, segundo o número das tribos de Israel.
  18. Estabeleceram os sacerdotes nas suas divisões, e os levitas nas suas turmas, para o serviço de Deus, que está em Jerusalém; como está escrito no livro de Moisés.
  19. Os filhos do cativeiro celebraram a páscoa no décimo quarto dia do primeiro mês.
  20. Pois os sacerdotes e os levitas se tinham purificado como se fossem um só homem: todos eles estavam limpos. Mataram o cordeiro pascoal para todos os filhos do cativeiro, e para os sacerdotes, seus irmãos, e para si mesmos.
  21. Os filhos de Israel que tinham voltado do cativeiro, e todos os que, unindo-se com eles, se haviam separado da imundícia das nações da terra, para buscarem a Jeová, Deus de Israel, comeram
  22. celebraram a festa dos pães asmos por sete dias com regozijo. Pois Jeová os tinha alegrado, tocando o coração do rei da Assíria a favor deles, a fim de lhes fortalecer as mãos na obra da casa de Deus, Deus de Israel.

<<Anterior  <<                                                                                                                   >>  Próximo >>

Publicidade



Biblia Online Esdras Capítulo 6
Esdras Capítulo 6

Características de:

Esdras Capítulo 6

  • Esdras: em Hebraico significa:"Aquele Que Socorre". O regresso dos judeus de seu cativeiro em Babilônia, a reconstrução do templo, e a inauguração de reformas sociais e religiosas. O lugar e o poder da Palavra de Deus, na vida espiritual, social e civil de Seu povo. “A Palavra do Senhor”.
  • Escrito por: Desconhecido, mas é bem provável que tenha sido escrito pelo próprio Esdras,  no período aproximado entre 450 - 421 a.C. ou algo bem próximo de 446 a.C.
  • Personagens: Ageu, Esdras, Zacarias e Zorobabel.
  • Local do Acontecimentos: Continuidade do livro de 2 Crônicas, e os acontecimento ocorrem no período entre o decreto do rei Ciro até o retorno e as reformas de Esdras próximo de 455 a.C.
  •  Pontos Principais: Esdras tem como objetivo registrar os momentos e as formas de como o povo conseguiu através das providências de Deus e a sua fidelidade, reconstruir as suas vidas após o cativeiro na Babilônia.
  • Curiosidade: O livro de Esdras pode ser dividido em duas partes, sendo a primeira após o decreto do rei Ciro, que através de Zorobabel (um descendente de Davi) constrói o templo (a construção durou 20 anos). o segundo momento é onde Esdras conduzido a levar o povo na busca do avivamento espiritual, arrependimento e o culto a Deus (isso foi 60 anos após a construção do templo).

Em breve mais informações de Esdras capítulo 6:

Publicidade