Ezequiel Capítulo 48

  1     2   3    4     5    6    7     8    9  10   11   12  13   14  15 

16  17   18  19  20  21  22  23  24  25  26  27  28  29  30

31  32  33  34  35  36  37  38  39  40  41  42  43  44  45 

46 47  48 

Ezequiel Capítulo 48 - (Ez)

  1. Ora estes são os nomes das tribos: no extremo norte, ao longo do caminho de Hetlom para quem vai a Hamate até Hazar-Enom que fica junto ao termo de Damasco, para o norte e ao pé de Hamate (elas terão os seus limites ao oriente e ao ocidente) Dã terá uma porção.
  2. Junto ao termo de Dã, desde o lado oriental até o ocidental, Aser terá uma porção.
  3. Junto ao termo de Aser, desde o lado oriental até o ocidental, Naftali terá uma porção.
  4. Junto ao termo de Naftali, desde o lado oriental até o ocidental, Manassés terá uma porção.
  5. Junto ao termo de Manassés desde o lado oriental até o lado ocidental, Efraim terá uma porção.
  6. Junto ao termo de Efraim, desde o lado oriental até o lado ocidental, Rúben terá uma porção.
  7. Junto ao termo de Rúben, desde o lado oriental até o lado ocidental, Judá terá uma porção.
  8. Junto ao termo de Judá, desde o lado oriental até o lado ocidental, será a oblação que haveis de oferecer, de vinte e cinco mil canas de largura, e do comprimento que tem uma das porções, desde o lado oriental até o lado ocidental. O santuário estará no meio dela.
  9. A oblação que haveis de oferecer a Jeová terá vinte cinco mil canas de comprido e dez mil de largura.
  10. Para estes, a saber, para os sacerdotes, será a santa oblação; para o norte vinte e cinco mil canas de comprimento, para o ocidente dez mil de largura, para o oriente dez mil de largura, e para o sul vinte e cinco mil de comprimento. O santuário de Jeová estará no meio dela.
  11. Será para os sacerdotes que são santificados dentre os filhos de Zadoque, e que têm cumprido as funções por mim prescritas; os quais não se desviavam, quando os filhos de Israel se desviavam, como se desviaram os levitas.
  12. Ser-lhes-á uma oblação da oblação da terra, coisa santíssima, junto ao termo dos levitas.
  13. De conformidade com o termo dos sacerdotes, os levitas terão vinte e cinco mil canas de comprimento e dez mil de largura: o comprimento todo será de vinte e cinco mil canas, e a largura de dez mil.
  14. Não a venderão, nem a trocarão, nem serão alienadas as primícias da terra; porque ela é santa a Jeová.
  15. As cinco mil canas que restam de largura, defronte das vinte e cinco mil serão para uso comum, para a cidade, para habitação e para arrabaldes; e a cidade estará no meio delas.
  16. Estas serão as suas medidas: a banda do norte terá quatro mil e quinhentas canas, a banda do sul quatro mil e quinhentas, a banda do oriente quatro mil e quinhentas, e a banda do ocidente quatro mil e quinhentas.
  17. A cidade terá arrabaldes: para o norte de duzentas e cinqüenta canas, para o sul de duzentas e cinqüenta, para o oriente de duzentas e cinqüenta e para o ocidente de duzentas e cinqüenta.
  18. O que ficar de resto no comprimento, de conformidade com a santa oblação, será de dez mil canas para o oriente e de dez mil para o ocidente; e será de conformidade com a santa oblação; a sua novidade servirá de alimento para os que trabalham na cidade.
  19. Os que trabalham na cidade, de todas as tribos de Israel, o cultivarão.
  20. A oblação toda terá vinte e cinco mil canas por vinte e cinco mil; haveis de oferecer a santa oblação em quadrado, incluindo o que possui a cidade.
  21. O que restar será para o príncipe, duma e da outra banda da santa oblação e da possessão da cidade, defronte das vinte e cinco mil canas da oblação em direção do termo oriental, e para o ocidente defronte das vinte e cinco mil canas em direção do termo ocidental, de conformidade com as porções, isto será para o príncipe; a santa oblação e o santuário da casa estarão no meio deste espaço.
  22. Também desde a possessão dos levitas, e desde a possessão da cidade, no meio do que pertence ao príncipe, entre o termo de Judá e o termo de Benjamim, será para o príncipe.
  23. Quanto ao resto das tribos: desde o lado oriental até o lado ocidental, Benjamim terá uma porção.
  24. Junto ao termo de Benjamim, desde o lado oriental até o lado ocidental, Simeão terá uma porção.
  25. Junto ao termo de Simeão, desde o lado oriental até o lado ocidental, Issacar terá uma porção.
  26. Junto ao termo de Issacar, desde o lado oriental até o lado ocidental, Zebulom terá uma porção.
  27. Junto ao termo de Zebulom, desde o lado oriental até o lado ocidental, Gade terá uma porção.
  28. Junto ao termo de Gade, ao lado sul para o sul, o termo será desde Tamar até as águas de Meribá-Cades, até a torrente do Egito, até o grande mar.
  29. Esta é a terra que repartireis em herança por sortes entre as tribos de Israel, e estas são as suas diversas porções, diz o Senhor Jeová.
  30. Estas são as saídas da cidade: da banda do norte quatro mil e quinhentas canas por medida.
  31. As portas da cidade tomarão os nomes das tribos de Israel; três portas para o norte: a porta de Rúben, uma; a porta de Judá, uma; a porta de Levi, uma;
  32. da banda do oriente, quatro mil e quinhentas canas, e três portas: a porta de José, uma; a porta de Benjamim, uma; a porta de Dã, uma;
  33. da banda do sul quatro mil e quinhentas canas, e três portas: a porta de Simeão, uma; a porta de Issacar, uma; a porta de Zebulom, uma;
  34. da banda do ocidente quatro mil e quinhentas canas, com as suas três portas: a porta de Gade, uma; a porta de Aser, uma; a porta de Naftali, uma.
  35. O seu circuito será de dezoito mil canas, e desde aquele dia o nome da cidade será, Jeová está ali.

<<Anterior  <<                                                                                                                   >>  Próximo >>

Publicidade



Biblia Online Ezequiel Capítulo 48
Ezequiel Capítulo 48

Características de:

Ezequiel Capítulo 48

  • Ezequiel: (em hebraico: יְחֶזְקֵאל, transl. Y'khizqel, IPA[jəħ.ezˈqel]) significa:""A Força ou o Poder De Deus". 
  • Escrito por: Ezequiel o Profeta, no período aproximado entre 595 - 569 a.C.
  • Personagens: Ezequiel, Nabucodonosor, Esposa de Ezequiel e alguns lideres do povo israelita da época.
  • Local dos Acontecimentos: Na Babilônia, nas proximidades do rio Quedar, local este onde o povo de Judá (Judeus) foram levados como prisioneiros.
  • Pontos Principais: O livro de Ezequiel mostra historicamente os momentos em que Deus usa Ezequiel para falar com os Judeus afim de mantê-los firmes na fé em Deus e também para que possam entender que foi o através do pecado deles que a cidade de Jerusalém foi destruída.
  •  mas que saibam também que tudo isso que aconteceu foi da vontade de Deus mediante a sua Glória e Justiça e o que Deus deseja é restaurar este povo.
  • Curiosidade: Deus agiu fortemente na vida dos Judeus mesmo estes estando confiantes que a cidade de Jerusalém não seria destruída, mas devido a vontade permissiva de Deus vem a ocorrer a destruição total de Jerusalém o que causou muito desânimo no povo de Judá,
  • mas devido o AMOR de Deus ele usa o profeta Ezequiel e lhe dá uma visão (ossos adquirindo vida) para poder através dessa mensagem restaurar os Judeus e fazer com eles arrependam-se de seus pecados e voltem a ter comunhão com Deus.

Em breve mais informações de Ezequiel capítulo 48:

Publicidade